Retentores

Define-se o retentor convencional como um vedador dinâmico, que possui um anel metálico para dar rigidez ao perfil e uma vedação de borracha acoplada com mola helicoidal. A função do retentor é assegurar a vedação entre um eixo com movimento rotativo e uma base estacionária, através de uma carga prévia da borracha do lábio de vedação e da pressão da mola.

As condições do meio ambiente podem influir no bom desempenho de um retentor convencional. Se o meio ambiente for agressivo, o sistema exige retentor com lábio guarda-pó que evita a penetração de impurezas no lábio de vedação. O uso de dois retentores modelos R-5, montados com lábios opostos e separados por uma câmara de graxa, apresentam melhores resultados que pressão.

Quando submetidos a pressões elevadas, os retentor deforma o lábio de vedação, criando uma área maior de contato entre o lábio e o eixo, provocando aumento de atrito e temperatura, e, consequentemente, limitando a vida útil do retentor. A maioria dos retentores retém óleo ou graxa de sistemas de lubrificação, onde as pressões são menores que 1,0Kg/cm²; mas existem os sistemas de pressões elevadas, que exigem a colocação de um anel de encosto junto ao retentor convencional, proporcionando a esse suportar pressões de até 20Kg/cm², ou a utilização de um retentor com perfil especial que chega a suportar 30 Kg/cm² de pressão. Para pressões elevadíssimas recorre-se aos selos mecânicos.

Outros produtos de vedações

Solicite uma cotação com nossos especialista.